Daniel Day-Lewis está no cinema a partir de hoje com o último filme da sua carreira, Trama Fantasma, de Paul Thomas Anderson. Vai se aposentar, encerrou a carreira um pouco antes de completar 60 anos e nós é que perdemos com isso. Ator espetacular.

Aqui no Looke temos um de seus grandes sucessos, Em Nome do Pai, do diretor Jim Sheridan. Dá uma espiada no trailer abaixo. O “pai” do título não é Deus – muito embora o conflito entre Irlanda do Norte e Inglaterra também permeie a intolerância religiosa. Estamos nos anos 1970, quando unionistas protestantes queriam continuar respondendo para Londres, mas os nacionalistas católicos achavam que deveriam voltar a fazer parte da Irlanda. Por isso criam seu braço armado, o IRA (Exército Republicano Irlandês), para lutar contra a presença inglesa no país. Durante mais de 30 anos, os atos terroristas mataram inocentes e prejudicaram a Irlanda do Norte como um todo.

Se fosse uma referência à luta armada em nome de Deus – assim como muitas outras cruzadas foram justificadas pela religião, faria todo o sentido. Mas aqui é a luta em nome do pai biológico, condenado, junto com o filho, por um crime cometido justamente pelo IRA, e não por eles, em Londres. A família Conlon é julgada e presa injustamente. Daí a luta pela justiça e liberdade.

O filme é de 1993, mas a questão é bastante atual, considerando todos os ataques terroristas dos últimos anos. Atualmente os dois braços políticos coexistem pacificamente e formam o governo de coalizão, embora ainda haja grupos dissidentes criando conflito. Hoje a província britânica da Irlanda do Norte já tem mais autonomia, com os poderes de polícia e justiça centrados em Belfast, e não mais Londres. Tanto melhor. Cada um que cuide do seu.

Além de Daniel Day-Lewis, o filme conta com Emma Thompson e Pete Postkethwaite.

Escrito por