O Menino e o Mundo pertence à safra de animações que não se encaixa no tradicional traço dos desenhos animados. Inova com seu colorido diferenciado, um traço com personalidade e uma história que fala com todos nós. Inova, inclusive, porque é brasileiro. Adultos ou crianças, todo mundo entende que o menino, que parece um esboço bem simples e infantil à primeira vista, vai se tornando mais complexo à medida que caminha pelo mundo em busca de seu pai e encontra uma nova realidade e um planeta sendo destruído. Dá para falar de família, da migração do campo para a cidade, do crescimento desordenado das metrópoles, da mecanização do trabalho humano, do desemprego, da solidão, da vida como ela é.

Indicado ao Oscar de melhor animação e vencedor em vários festivais mundo afora, inclusive no Festival Internacional de Animação de Annecy, na França, O Menino e o Mundo é um encanto, assim como é o jardim da sua imaginação e como são as suas cores e formas.

Não deixe de prestar atenção na trilha sonora, que conta com a participação do rapper Emicida, do percussionista Naná Vasconcellos e do grupo musical Barbatuques, que tira som de qualquer objeto possível. O resultado é poético e tão integrado, que parece uma coisa só. Fortalece a experiência que o filme proporciona. Ou melhor, possibilita que este filme seja realmente uma experiência. No mínimo, diferente. Mas garanto que você vai viajar muito além do mínimo.

 

Escrito por