Nas vésperas de virar balzaquiana, Julie tem um trabalho burocrático e se vê sem objetivos. Como gosta de cozinhar, adora a ideia de seu marido (Chris Messina, também em Vicky Cristina Barcelona) de escrever um blog de receitas. Usa como base o livro da americana Julia Child, que escreveu o famoso Mastering the Art of French Cooking nos anos 60 -livro clássico de receitas francesas direcionado ao público americano. Para não correr o risco de começar e desistir no meio da empreitada, coloca uma meta: testar e publicar as 524 receitas do livro no prazo de um ano. Compromissada com seus supostos e invisíveis leitores, ele tem que ir em frente.

Paralelamente à história de Julie, o filme mostra a trajetória da Julia Child citada acima – a americana que se muda com o marido para Paris nos anos 1940 e, buscando fazer algo da vida, inscreve-se na escola de culinária Cordon Bleu e envereda pela arte da cozinha até escrever o livro e tornar-se apresentadora de televisão. Embora em gerações completamente diferentes, suas vidas são entrelaçadas de maneira engenhosa e divertida.

É uma comédia deliciosa de assistir, mesmo porque é real. Julia (Meryl Streep) deixou um livro de memórias, além do de culinária, e Julie (Amy Adams), o blog. Toda essa história virou o livro Julie & Julia pelas mãos de Julie (que finalmente virou escritora), que por sua vez se transformou neste filme. E ela que não acreditava que havia alguém do outro lado do monitor…

Escrito por