Após a jovem Pamela, de 16 anos, desaparecer, seu pai, David Kim (John Cho), pede ajuda às autoridades locais. Sem sucesso após 37 horas e em conflito com a detetive responsável Vick (Debra Messing), David decide invadir o computador e as redes sociais de sua filha para procurar pistas que possam levar ao seu paradeiro. Essa é a premissa de “Buscando…”

A principal qualidade do filme é tratar dos temas redes sociais e tecnologia de uma maneira diferente do que se costuma ver nos cinemas. É realista e verdadeiro, sem querer demonizá-las ou apresentar apenas as desvantagens. Ao mesmo tempo em que mostra alguns riscos da vida online, também traz soluções de como a tecnologia pode beneficiar a investigação, funcionando como base para o desenvolvimento da história.

A montagem de abertura é especialmente interessante, muito bem realizada e que nos traz uma nostalgia dessa última década de vida na internet. Outro destaque é a maneira como a tela é usada, mostrando os computadores e celulares, tudo devidamente traduzido para português na pós-produção. Apesar de não ser inovador, é melhor do que a grande maioria dos filmes que utilizam este mesmo recurso.

Embora John Cho já seja um rosto reconhecido em Hollywood, também é importante notar que “Buscando…” é inclusivo para a indústria do cinema. O filme deixa sua marca como uma grande produção de suspense estrelada por americanos de origem asiática, e sem em nenhum momento fazer alarde sobre isso. Além disso, tanto Cho quanto Debra Messing (a Grace de “Will & Grace”) apresentam boas atuações.

Comece 2019 com um dos melhores suspenses do ano passado. Clique aqui e assista a “Buscando…”

Escrito por