Sucesso de público e crítica, “Infiltrado na Klan” é o mais recente filme do aclamado diretor Spike Lee. Uma verdadeira obra-prima, é baseado em uma louca, chocante e incrível história real: em 1978, Ron Stallworth (John David Washington), o primeiro policial negro da história do estado do Colorado, Estados Unidos, conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan local. Ele se comunicava com os outros membros do grupo através de telefonemas e cartas, mas quando precisava estar fisicamente presente, contava com ajuda de um policial branco e judeu para substituí-lo (Adam Driver).

Misturando comédia, drama e ação em quantidades perfeitas, o filme é o trabalho mais importante do diretor desde “Faça a Coisa Certa” (1992), produção que virou um cult dos anos 90 e que foi importantíssima para a história da cultura negra no cinema, mas que infelizmente foi esnobada pelas premiações na época. Apesar de ser uma história biográfica, os acontecimentos e a maneira como são contados são tão chocantes que por vezes esquecemos que fazem parte da realidade, outra qualidade do filme.

A obra foi indicada a seis Oscars em 2019: melhor filme, melhor direção, melhor roteiro adaptado, melhor ator coadjuvante (Adam Driver), melhor montagem e melhor trilha sonora original. Acabou vencendo apenas o prêmio de melhor roteiro adaptado, que finalmente deu a Spike Lee a primeira vitória no Oscar de sua carreira, mais do que merecida (ele já havia recebido um Oscar honorário da Academia em 2016). Todas as indicações foram merecidas, mas a incrível trilha sonora é certamente uma das que mais chama a atenção.

Outro ponto positivo do filme são as atuações. Adam Driver (Star Wars, Girls) faz um dos melhores trabalhos de sua carreira ao interpretar o policial judeu Flip Zimmerman, pelo qual foi reconhecido com indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro. Em seu primeiro grande trabalho no cinema, o protagonista John David Washington (Ballers), mostra que herdou todo o carisma de seu pai Denzel Washington, e também foi indicado ao Globo de Ouro. O elenco se completa com Laura Harrier (Homem-Aranha: De Volta ao Lar), o sempre hilário Topher Grace (That ‘70s Show, Homem-Aranha 3) no papel do supremacista branco David Duke, e ainda com uma participação especial de Alec Baldwin.

Entretanto, a maior qualidade de “Infiltrado na Klan” é seu tom, sua capacidade de tratar de um tema tão sério e importante, que é o racismo, mas de uma maneira leve, inteligente e recheada de humor. Enquanto se assiste ao filme não é nada incomum se sentir mal com uma cena e minutos depois estar dando gargalhadas. E então, vem a surpresa das cenas finais, que encerram toda essa experiência incrível, uma verdadeira montanha-russa de emoções, com um soco no estômago que nos traz de volta à nossa realidade mais do que problemática.

Clique aqui e assista a “Infiltrado na Klan”!

Escrito por