Chegou a hora de assistir ao melhor filme de 2019 (pelo menos até agora)! “Homem-Aranha no Aranhaverso” é uma animação para toda a família que mistura ação e comédia numa história completamente nova para um dos super-heróis mais amados e conhecidos do planeta. Uma aventura simplesmente imperdível.

A produção é de altíssima qualidade em todos os aspectos: roteiro envolvente e muito criativo; personagens cativantes; tons de comédia, drama e aventura muito bem equilibrados entre piadas engraçadas e momentos emocionantes; e principalmente arte e design incríveis, destacados por uma animação inovadora. Com certeza é algo como você nunca viu antes.

Na trama, Miles Morales é um jovem negro e latino do Brooklyn que se torna o Homem-Aranha inspirado no legado de Peter Parker, já falecido. Mas tudo vira de cabeça para baixo quando ele conhece Gwen Stacy e encontra outras versões do herói vindas de dimensões paralelas.

As possibilidades do Aranhaverso são ilimitadas: vários heróis de diferentes dimensões, todos sob a alcunha de Homem-Aranha, mas cada um com sua identidade própria e particularidades. Tem Peter Parker acima do peso e depressivo; tem a jovem Gwen Stacy como Spider-Gwen; tem o Homem-Aranha noir (dublado por Nicolas Cage na versão original); tem Peni Parker, uma jovem garota em versão de anime que usa um traje robótico; e tem até um porco-aranha (alô, Simpsons).

Sucesso mundial, o filme rendeu mais de $350 milhões nos cinemas e venceu praticamente todos os prêmios a que concorreu, incluindo o Oscar e o Globo de Ouro de Melhor Animação em 2019, além de ter recebido nota máxima por grande parte da crítica especializada.

Mas para os verdadeiros fãs de Homem-Aranha a aventura não acaba por aqui. Também no Looke você encontra os 5 primeiros filmes do amigão da vizinhança. Tobey Maguire ou Andrew Garfield? Na dúvida, escolha os dois:

E o último filme da lista não é do teioso em si, mas de um personagem da sua galeria de vilões: “Venom”, estrelado por Tom Hardy, que foi um dos maiores sucessos de bilheteria do cinema em 2018.

Escrito por