Talvez o nome mais comentado de Hollywood no momento, Joaquin Phoenix completou 45 anos nesta última segunda-feira. Um dos mais talentosos atores de sua geração, atingiu recentemente o ponto mais alto de sua carreira dando vida a Arthur Fleck no filme “Coringa“, do diretor Todd Phillips. Após mais de 50 trabalhos, são três indicações ao Oscar e cinco ao Globo do Ouro (com uma vitória). Será que agora o tão merecido Oscar finalmente vem?

 

Para homenagear este gênio do cinema, montamos uma lista no Looke com 6 atuações marcantes da carreira de Phoenix que criaram seu caminho até dar vida ao Coringa. Confira:

 

  • Ela – No filme de Spike Jonze, Phoenix interpreta um solitário escritor em um futuro próximo, que estabelece uma relação íntima com uma inteligência artificial (Scarlett Johansson – voz). Em uma performance diferente do usual,  incrivelmente bonita e melancólica ao mesmo tempo, Phoenix entrega a profundidade perfeita da solidão do personagem, em uma de suas interpretações mais aclamadas. Seu personagem, Theodore, caracterizado por sua postura, timidez, introversão e solidão, é perfeitamente realizado jeito desajeitado de Phoenix. Rendeu ao ator uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Ator.

 

  • Homem Irracional  – No filme escrito e dirigido por Woody Allen, o professor de filosofia Abe Lucas (Phoenix), em crise existencial, chega para lecionar em uma pequena cidade dos Estados Unidos. Logo uma de suas alunas, Jill (Emma Stone), se aproxima dele devido ao fascínio que sente pelo seu intelecto. A vida começa a melhorar para Abe quando, numa ida à lanchonete com Jill, ouve a conversa de uma desconhecida sobre a perda da guarda do filho devido a uma decisão de um juiz.

 

  • Gladiador – Phoenix já havia chamado atenção em papeis coadjuvantes, mas foi em 2000 no filme de Ridley Scott que ele se estabeleceu como um dos grandes atores do década, interpretando o maníaco Imperador Commodus, um vilão odiável exemplar. Contracenando com o astro Russell Crowe, ele assassina seu pai e deseja sua irmã, e o ator constrói uma profundidade única para o personagem. Apesar de manter uma infantilidade e teimosia no seu comportamento, a raiva de Commodus é ameaçadora e sempre latente. Gladiador rendeu a Phoenix suas primeiras indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro, na categoria de ator coadjuvante.

 

  • Maria Madalena – A história de uma das figuras mais enigmáticas e incompreendidas da história bíblica: Maria Madalena (Rooney Mara). Em busca de uma nova maneira de viver, contrariando a sociedade, sua família tradicional e o machismo de alguns apóstolos, a jovem junta-se a Jesus de Nazaré (Phoenix) em sua incansável missão de propagar a fé.

 

  • Você Nunca Esteve Realmente Aqui – Um dos filmes recentes mais aclamados de Phoenix, da diretora Lynne Ramsay, no qual o ator interpreta um veterano traumatizado que trabalha resgatando jovens mulheres sequestradas. Uma das coisas que chama atenção é a transformação do ator que, dois anos antes de ficar esquelético para viver o Coringa, estava grande e musculoso. Pela interpretação de Joe, Phoenix levou o prêmio de melhor ator em Cannes. A performance do ator é aclamada pelo seu retrato de um sujeito com transtorno de estresse pós-traumático, representação que é complementada por um ótimo roteiro.

 

  • 8mm – Oito Milímetros – Tom Welles (Nicolas Cage) é um detetive particular que foi contratado por uma viúva, cujo marido faleceu recentemente. Sua missão é descobrir se o filme onde uma jovem é assassinada encontrado no cofre do finado tem alguma relação com ele. Welles vai até a mãe da garota e segue para Hollywood onde conhece Max California (Phoenix), que o ajuda na investigação. Sua vontade de resolver o caso acaba afastando da própria família e ele acaba se envolvendo em uma situação de extremo perigo.

Escrito por