Para celebrar o Dia Internacional da Mulher neste domingo, 8 de março, selecionamos 17 filmes incríveis dirigidos por mulheres para você assistir no Looke. Uma das polêmicas do Oscar 2020 foi a falta de mulheres indicadas na categoria de direção, o que, infelizmente, não é nenhuma surpresa. A favorita a receber pelo menos uma indicação nessa categoria era Greta Gerwig, por Adoráveis Mulheres, que foi indicado a outros 6 Oscars, incluindo Melhor Filme, e venceu na categoria de Figurino (o filme entrará no catálogo do Looke no dia 8 de abril). Greta é também a última mulher a ser indicada a Melhor Direção, em 2018 pelo filme Lady Bird: A Hora de Voar, que você assiste aqui também.

 

Em 92 anos de cerimônia, apenas 5 mulheres foram indicadas para o Oscar de Melhor Direção, e a única a vencer foi Kathryn Bigelow em 2008 por ‘Guerra ao Terror’, pelo qual também levou o prêmio de Melhor Filme, já que era produtora executiva. No Looke você encontra dois filmes da diretora: Detroit em Rebelião A Hora Mais Escura. Já a mais jovem mulher a ser indicada na categoria é Sofia Coppola, aos 33 anos, por Encontros e Desencontros, filme que foi indicado a 4 Oscars, dos quais venceu Melhor Roteiro Original, e que ajudou a lançar a carreira de Scarlett Johansson. Além dele, assista também a O Estranho que Nós Amamos, dirigido por Coppola e estrelando Nicole Kidman, Kristen Dunst e Elle Fanning.

 

Outra indicada ao Oscar de Melhor Direção é Jane Campion, por ‘O Piano’ em 1994. Seu filme Brilho de Uma Paixão, está disponível grátis para assinantes do Vídeo Club. Para quem ama super-heróis e filmes de ação, uma boa dica é Mulher-Maravilha, dirigido por Patty Jenkins. Já quem prefere histórias de suspense e psicopatas pode assistir a Psicopata Americano, da diretora Mary Harron. Por último indicamos a trilogia Matrix, das irmãs Lana e Lilly Wachowski.

 

Cinema Nacional

 

Claro que não poderíamos deixar de fora o grande trabalho feito por diretoras brasileiras, como Mate-Me Por Favor, de Anita Rocha da Silveira; O Animal Cordial, de Gabriela Amaral Almeida; Mãe Só Há Uma, de Anna Muylaert; As Melhores Coisas do Mundo e Como Nossos Pais, de Laís Bodanzky; e o documentário Olmo e a Gaivota, de Petra Costa, indicada ao Oscar de Melhor Documentário deste ano por “Democracia em Vertigem”.

 

Escrito por